Currículo na Irlanda, o que você precisa saber para impulsionar seu intercâmbio

Ir trabalhar na Europa é o sonho de muitos brasileiros. E com um curso de 25 semanas de inglês você já recebe a permissão para trabalhar. A possibilidade de estudar e trabalhar para pagar os custos da viagem é, sem dúvida, um dos principais atrativos para estudantes internacionais fazer intercâmbio na Irlanda.

Mas só embarcar para a Irlanda não é o suficiente para começar a trabalhar na Europa. O primeiro e mais importante passo para essa conquista é: o currículo. E como você deve estar imaginando, não segue o mesmo padrão do Brasil.

Para aproveitar a sua experiência de estudo e trabalho na Irlanda, conheça as dicas de como preparar o seu currículo. E já comece o seu intercâmbio com o pé direito.

O modelo europeu do currículo

A coisa mais importante que você deve considerar no currículo é: ele deve ser em inglês. Na Irlanda é imprescindível que o currículo seja limpo e organizado. Informações como nacionalidade, idiomas e experiência profissional no exterior são fundamentais, pois as empresas sabem que muitos candidatos têm essa vivência e buscam justamente pessoas que tenham essa bagagem cultural.

Incluir informações como número de PPS ou foto não são elementos obrigatórios. Entretanto, para brasileiro é muito importante colocar o tipo de visto ao lado da nacionalidade, por exemplo: “Brazilian – Stamp 2” ou “Brazilian – Italian Citizenship”.

Qual é a estrutura de um currículo europeu?

O currículo normalmente segue a estrutura abaixo, mas existem variações.

1) Detalhes pessoais (Personal Details)

Aqui você deve colocar seu nome completo, telefone para contato, e-mail e se desejar, endereço. Essas informações devem ser atuais e são somente necessárias para que o empregador possa entrar em contato com você.

A menos que o cargo exija, você não deve colocar uma foto sua no currículo. Também não deve colocar seu sexo, nem idade, pois aqui esses tipos de discriminação são vetados e o empregador deve lhe julgar somente por suas qualificações.

2) Objetivo (Career Objective)

Escreva de maneira breve qual é o seu objetivo e o porquê você é o candidato ideal para esse trabalho, ou seja, mostre o que você quer fazer nesse cargo e o que você tem a oferecer. Não deve conter mais que duas linhas.

3) Educação (Education / Qualifications)

Primeiramente escreva sobre sua qualificação mais recente e vá “voltando” cronologicamente. Não é necessário escrever onde você cursou o ensino fundamental e só é válido mencionar o ensino médio se ele for relevante.

4) Experiência (Work Experience)

Do mesmo modo que a Educação, você deve fazer referências às suas experiências de trabalho começando pela mais recente e ir “voltando” no tempo. Lembre-se de colocar somente as experiências relevantes ao cargo que você pretende ter, caso ele exija alguma habilidade específica, não esqueça de mencioná-la.

Coloque a data de início e término do seu cargo (mês e ano). Faça um resumo breve da sua experiência na empresa, mostrando somente o que foi mais importante na sua função.

5) Informações adicionais, Habilidades, Interesses (Aditional Information / Skills / Interests)

Aqui é onde a sua personalidade vai transparecer. De modo breve e objetivo, descreva suas habilidades, interesses, hobbies, outras experiências, conquistas, realizações, trabalhos voluntários. Nunca se sabe quando um empregador terá algo em comum com você…

6) Referências (References)

Aqui você deve incluir os nomes dos contatos que são suas referências em seus trabalhos anteriores, com o número de telefone e e-mail da pessoa. Não se esqueça de que é muito importante perguntar à pessoa se você pode adicioná-la como referência no seu currículo.

Como escrever o sumário do seu currículo

Nunca se esqueça de adicionar informações no seu currículo a partir da oportunidade que você quer conseguir. Se você está tentando uma oportunidade como vendedor precisa inserir suas experiências na função.

A realidade é que a maioria dos recrutadores apenas olham rapidamente o seu CV. Dessa forma, seja objetivo, insira informações palpáveis e mensuráveis, pontue a sua situação, coisas como ter acabado de chegar no país, ou ter concluído uma nova qualificação recentemente. Então, seja enfático e objetivo.

Os recrutadores simplesmente amam ler um CV onde as ideias estão listadas e estruturadas com eles. Então, mão na massa e não economize.

O que não fazer no seu currículo

Primeiramente é necessário tomar muito cuidado com os erros em inglês. Uma falha grosseira pode deixar claro, por exemplo, que você utilizou instrumentos de tradução online.

Também devemos tomar muito cuidado quando colocamos o título da posição que trabalhávamos no Brasil, pois ele poderá mudar muito quando comparamos ao mercado daqui. Os significados são, muitas vezes, totalmente diferentes.

Coloque a sua nacionalidade. Há recrutamentos que priorizam a nacionalidade do profissional, já que existem muitas empresas na Irlanda que prestam serviços exclusivamente para alguns países, o que significa que ser um nacional do país aumenta as chances de ser contratado. Portanto, nunca se esqueça de incluir sua nacionalidade logo no início do CV.

O que devo levar em consideração enquanto escrevo meu currículo?

Antes de tudo, faça uma lista de palavras-chave, ou palavras importantes que você acredita que seu empregador pode procurar no seu currículo. Considere o que é realmente essencial e deixe essa lista ao seu lado. Enquanto fizer seu currículo, consulte essa lista para ver se as palavras estão lá. Lembre-se que quem irá ler o seu currículo veja as informações relevantes.

Assim como a Cover Letter, o currículo não deve conter gírias e deve ser formal, ou seja, contrações como I’m can’t devem ser substituídas por I am can not, por exemplo.

Não esqueça de conferir se o seu currículo contém erros gramaticais ou de digitação. Pequenos erros demonstram falta de atenção e abalam a credibilidade de qualquer currículo.

Carta de apresentação: A famosa Cover Letter

Na Irlanda fazer uma carta de apresentação é essencial na procura por emprego no país. Entre suas funcionalidades, além de complementar o currículo, a carta ajuda o recrutador a conhecer um pouco o candidato à vaga.

Uma boa carta de apresentação vai ajudá-lo a vender os seus pontos fortes, de forma a agarrar a atenção do potencial recrutador, aumentando de forma drástica as suas hipóteses de ser selecionado.

Aproveite também para demonstrar interesse na organização à qual está se candidatando. Procure demonstrar ao recrutador o que o motiva a candidatar-se à vaga em questão e quais as suas motivações.

Outro fator importante é deixá-la básica e sem muitas especificações, pois às vezes empresas têm diferentes vagas para as quais você poderia aplicar e só pelo fato de você ter colocado o nome daquela vaga específica as suas chances são diminuídas. O ideal é sempre inserir o interesse na área e não na posição.

Como montar minha cover letter?

Comece com os seus dados, como nome completo, endereço local, telefone e e-mail no cabeçalho. Depois de identificar-se, cumprimente o recrutador. Nessa etapa, seu dever é descobrir com quem irá se comunicar, pois expressões neutras não são tão impactantes. Sua carta deve ser completamente personalizada. Não existe uma lista de mandamentos para a cover letter perfeita, mas existe um roteiro que você pode seguir.

No primeiro parágrafo explique por que está escrevendo e qual foi o principal motivo que fez você se interessar pela vaga e pela empresa. Nos parágrafos seguintes fale sobre a sua formação educacional e sobre suas experiências. Aproveite para citar as suas habilidades e qualidades, e como poderá contribuir se for o escolhido.

Para concluir, mostre-se disponível para ligações e entrevistas e demonstre sua vontade de ouvir uma resposta positiva. Finalize-a com expressões como, “Best regards” e “Sincerely” seguidos de seu nome e assinatura.

LinkedIn: use-o a seu favor

O LinkedIn é uma ferramenta essencial para ser visto por recrutadores. Isso ocorre por diversas razões, como, por exemplo, o fato dessa rede possuir melhores perfis de trabalhadores. Na hora de montar o seu perfil, use o título de sua página para difundir seu trabalho ideal, não precisa ser um cargo.

Tenha em mente que o LinkedIn é mais do que um CV, portanto, você pode contar sua história e ser criativo. Não se esqueça de colocar porque você está na Irlanda e quais são suas expectativas e conquistas.

Dê uma olhada no perfil de irlandeses que fazem o mesmo trabalho que você. Com certeza poderá usar algumas frases em inglês que estão perfeitamente escritas por um local. Também peça conselhos para algum amigo ou chefe. No final das contas, tudo é uma questão de percepção e muitas vezes não conseguimos expressar perfeitamente nossas próprias conquistas e vontades.

Dicas finais para o seu CV

Depois de falarmos sobre o conteúdo do seu CV, vamos falar sobre a forma como você vai entregar o seu currículo. As dicas são simples, mas te ajudam na hora da entrega.

1: Mantenha o documento o mais simples possível. Imprima o CV em tinta preta em papel branco tamanho A4
2: Use uma fonte de letra clara e fácil de ler, como Arial ou Times New Roman
3: Utilize, no máximo, duas páginas de informações relevantes sobre você
4: Não minta sobre sua experiência e habilidades. Cedo ou tarde, você será descoberto
5: Envie o CV também para você mesmo para garantir que a formatação esteja correta
6: Se você estiver enviando seu currículo por e-mail, salve o documento com seu nome completo. Evite nomeá-lo com nomes genéricos do tipo ‘CV.doc’ ou ele passará despercebido na Caixa de Entrada
7: Seja conciso, porque as chances são de que seu CV lido por, no máximo, 30 segundos.

Resumindo…

Lembre-se que o currículo é a primeira impressão que o empregador tem de você, portanto ele deve ter uma ótima apresentação. Considere se o seu currículo é:

  • Limpo – Contém apenas as informações necessárias.
  • Claro – De fácil leitura.
  • Atual –  Experiências e habilidades podem ser fundamentais para um novo empregador.
  • Consistente – Use uma fonte padrão, como Times New Roman ou Arial e se quiser ter variações, use um tipo de fonte para os títulos e outro para o corpo de texto. Você também pode utilizar recursos como negrito e itálico, que causam efeito de diferenciação. Lembre-se de destacar somente as informações mais relevantes, como por exemplo, os nomes dos cargos que você teve.

Esperamos que você possa aproveitar essas dicas para tornar sua experiência na Irlanda ainda mais incrível! E se precisar de ajuda com o seu intercâmbio é só falar com a MY 🙂

Deixe seu comentário